[Insira um Título Aqui] – Capítulo 01

Dizem que a maior dificuldade ao escrever é escolher as 3 primeiras palavras, depois de muito refletir, mergulhado na penumbra de minha mente, concluo que devo começar desta forma:

                                                                                    Não abstenho do absinto

Que bela forma de começar, contudo, acredito que para você, caro leitor – se é que alguém perderia tempo lendo esta ociosidade -, entender logo neste inicio do que se trata este escrito, devo manda-lo ir a merda, não por uma implicância a sua pessoa, acredito até que deveria agradecê-lo por tornar este monte de papel em um livro, mas por mera sinceridade, afinal acabamos de nos conhecer e espero que não penses que sou alguém que não te mandaria ir a merda, pois assim o faço: Vá a merda querido leitor e amado diário.

Querido diário desgraçado, estou me perguntando porque o escrevo. Talvez eu devesse ir logo ao Gran Finale e acabar com tanta prolixidade, mas, afinal que graça teria ir direto ao ponto, sim, confesso que o Oral é chato e o Orgasmo é incrível, mas o que valeria apenas o Orgasmo sem o Oral ? Sem aquela baboseira no inicio ? Ou mesmo, aquelas palavras sujas e mentirosas ? Compreende o que tento dizer ? A dor valoriza a saúde, o frio valoriza o agasalho, o casamento valoriza o adultério, a fome valoriza o pão e a morte valoriza a vida… Talvez nem tanto…

Essas palavras são jogadas com tanta força neste papel, que posso até senti-lo sangrar. Sangrar e gritar, gritos tão profundos e silenciosos, que me atordoam e me apertam, que não me sinto mais aqui, mas em outro lugar e este conglomerado de símbolos, que juntos formam palavras, que juntas formam este texto, que se junta a minha angustia. Vou coloca-la na bolso e voltar a escrever.

Entrei no ônibus e fui a outro lugar, um canto nesta cidade que ainda não tinha ido. Sentei na janela e observei. Quando estava bem distante, entrou neste mesmo ônibus um senhor que vendia pipoca na esquina do orfanato que cresci. Nunca perguntei o seu nome, nunca conversei com ele, apenas passava por ele e por meio de rápidos olhares reconhecia o seu rosto e ele o meu. O mesmo ocorreu naquele ônibus, rápidos olhares e um breve reconhecimento facial. Não houve sorrisos, nem acenos com a cabeça, afinal, ele não significava nada para mim e nem eu para ele. Mas, fiquei pensando, qual a chances de encontrar ele neste ônibus, neste momento, neste dia, tanto tempo depois ? Imaginem, se ao sair de casa, ele percebe que esqueceu seu casaco e volta para buscar, se olhasse para o chão e visse o seu sapato desamarrado e decidir amarrar, se ao olhar no espelho decidisse fazer a barba antes de sair e se por acaso ele tivesse se atrasado, mesmo que minimamente, ele não teria pego este ônibus e eu não teria o reconhecido, de fato, qual a probabilidade de tê-lo encontrado justo ali ? Fico pensando se teria algum propósito divino encontrar com ele, algum motivo celestial ou se foi mero acaso, será que foi algo pré-determinado ? Depois de tanto refletir, penso que tudo é um acaso, não tenho motivo para pensar que tudo o que vivi foi pré-determinado por um ser divino, afinal, que ser divino faria uma crueldade dessas ? Cheguei ao meu ponto e desci.

Ler o próximo capitulo [Em breve]

Sair do Ovo

eggnogAgora que sai, me dei conta de que ela existia. Acho que parte do trabalho é justamente esse, fazer parecer que ela nunca esteve lá. E acredito que meus pais fizeram um ótimo trabalho nesse quesito.

Nascemos em uma casca, em um ovo, com nossos pais nos protegendo, nos privando dos perigos do mundo lá fora, até que tenha passado um certo tempo, não precisamos de maturidade, essa vem depois. Mas tempo, quando tempo suficiente tiver passado, essa é hora que deixamos a casca

Sair da casca, crescer. Essa parece uma ideia assustadora pra muitos de nós, agora meros filhotes. Como algum dia iremos passar toda a segurança que aqueles que nos conceberam a vida passam? Quem vai me proteger quando eu tiver em apuros? Quem vai me suprir quando eu tiver alguma necessidade? Todas essas duvidas fazem parte do processo de crescer, evoluir. Passar por elas também. E somente assim iremos conseguir gerar um ovo no futuro, onde iremos colocar um pequeno filhote ingenuou e com tanto a aprender. Que também terá medo de crescer.

Mas eu me decidi, eu quero ser igual aos meus pais, e pra isso descobri que crescer faz parte da vida e está na hora de aceitar esse fato.

 

Uma Cartinha

coverQuero voltar pra casa, esse lugar é triste, é feio. Meu pai por conta da firma que ele trabalha acabou sendo voluntário nesse hospital. E como ele não tinha ninguém com quem me deixar, acabei vindo junto. Meu pai disse que ele não pode ficar tomando conta de mim o dia todo e por isso vai me deixar na ala infantil.

Olho em volta, cheio de crianças e por algum motivo, todas carecas. Me sinto deslocado. Alguma delas estão felizes brincando com um ursinho de pelúcia ou um carrinho enquanto outras estão triste, deitadas, olhando para o horizonte e é possível ver a dor nos seus olhos. Algumas tem a família do lado, outras, estão sozinhas. Quando chego no final do corredor uma bolinha sai rolando porta afora do ultimo quarto e resolvo pega-la do chão. Uma garota sai do quarto e esbarra em mim, caímos no chão. Antes que eu possa falar alguma coisa ela levanta toda preocupada e pergunta se eu estou bem e meio sem jeito me ajuda a levantar. Toda sem jeito ela pergunta se não quero brincar com ela já que não tem ninguém. Assim que diz isso, ela se vira envergonhada. Respondo que sim, meu pai me vai me deixar aqui a tarde toda mesmo. Então ela me chama para entrar no quarto dela. Só agora que eu noto que ela também é careca.

Não sabemos o que fazer então eu ando pelo quarto. É pequeno e não tem nada de mais, um guarda-roupa, um armário e uma porta que eu presumo que leve ao banheiro. Resolvemos jogar a bola um para o outro enquanto conversamos, ela depois de um tempo consegue me olhar sem ficar vermelha. Eu descubro que seu nome é Amelie, e que seus pais raramente vem visitá-la porque estão ocupados, eu digo que sei como é a sensação, e sei mesmo. Pelo o que eu acho ser boas maneiras não pergunto a ela porque ela é careca, mas chega uma hora que ela me faz uma pergunta que me surpreende. Por quê eu tenho cabelo?

Essa pergunta me pega desprevenido, sempre achei a coisa mais normal do mundo, afinal de contas todo mundo tem, e é isso o que eu digo a ela. Ela me responde que achava que só os mais velho tinham cabelos, porque ali, nenhuma crianças tem. Eu pergunto porque isso? Ela me diz que não sabe, só sabe que isso não faz bem a ela. E por isso ela queria crescer pra ter cabelo logo. Ela também me disse, que queria ser médica, porque todos os que atendem ela são bem simpáticos e eles ajudam os outros. Ou ser um palhaço também, de vez em quando eles aparecem por ali e fazem um show para as crianças. Não acho que eu ia gostar de morar ali, sem ver meu pai e com palhaços aparecendo, tenho medo de palhaços. Ela acha graça disso.

Passamos o dia todo jogando e no final quando meu pai vem me buscar, Amelie me pergunta se eu vou vê-la novamente. Eu digo que sim e fazemos uma coisa que eu tinha visto em um filme, dou o dedinho, e explico pra ela que isso é muito importante e uma coisa assim não pode ser desfeita, ela acredita em mim.

Na próxima vez que meu pai fala que está indo pra lá fico feliz por saber que vou ver a Amelie de novo. Já fazia um tempo que não íamos, devia ser alguns meses e quando a encontro ela está bem mais magra que da ultima vez e ainda careca. Eu fico feliz por vê-la e passamos a conversar normalmente agora. No meio da conversa eu me lembro que está chegando o Natal e que escrevi uma cartinha ao Papai Noel falando que tinha sido um menino bom que tinha tido boas notas na escola e nunca briguei com nenhum amigo e então queria o novo video-game que lançou. Perguntei pra ela o que ela tinha pedido ao velinho. Ela então começou a chorar na minha frente e dessa vez fui em quem fiquei sem jeito, sem saber o que fazer. Depois de algum tempo ela me disse o que tinha pedido, ela pediu mais um ano de vida.

Sua média tinha dito que ela estava muito doente e que não ia demorar muito tempo até ela ir pro céu. Ela disse que já suspeitava mas que agora parecia mais real. Eu sou só uma criança, nunca passei por nada parecido então não sei o que dizer. Ela continua falando que queria mais um ano pra poder continuar brincando comigo, porque eu era única criança que fala com ela. Finalmente ela olha pra mim e eu não sei qual a expressão que está no meu rosto mas ela só sorri para mim, como que dizendo que tudo vai ficar bem. Eu queria muito acreditar nela.

TDTUM: Encharquei minha Casa

Antes de começar, queria dizer que esse TDTUM significa, “Todo Dia Tem uma Merda” e não fui eu quem inventei tal perola sobre a vida e sim o @izzynobre. Nunca achei que tal pensamento pessimista sobre a vida fosse me atingir, mas depois de umas semanas pra cá, to vendo que tal perola é verdade. Semana passada eu e meus bros começamos uma competição pra ver quem fica mais mostro em três meses. Afinal de contas:

tumblr_moi6e5bKzY1r0wmqfo1_500

VEM MONSTRO

E como eu sou um cara bem competitivo, eu quero ganhar saparada. Então, eu dia 19 de dezembro vou pra academia, e jovem, se tem noção do que é isso? Eu poderia estar fazendo qualquer outra coisa, tipo, qualquer coisa mesmo, ao invés de ir nesse dia cinzento pra academia. Acabo fazendo uma reza rápida ao Leo Stronda (esse mano do GIF acima) pra ele me dar a força de vontade necessária pra levantar da cama, e pra minha surpresa ele atende minha preces preguiçosas e eu resolvo ir pra academia.

Naquele momento estava sozinho em casa, então me troco na maior calma possível, pego a sagrada garrafa d’água da academia e tranco a porta. Enquanto descia as escadas (não, eu não uso a escada por opção, aqui não tem elevador) olhei pela janela e vi que o tempo estava meio preto, pensei comigo “Porra, ainda vou ter que ir correndo pra lá pra não pegar essa chuva”.

Por “sorte” eu consigo chegar na academia sem sofrer com a ira de São Pedro e, tava felizão, ia queimar umas gorduras, a academia tava deserta (tinha eu e uma velinha (sempre tem uma)) e eu não tinha pego chuva. E como pra confirmar minha sorte, tudo que não choveu em São Paulo em um ano, o cara lá de cima resolveu jogar em uma hora. Manjam, aquela parada de neblina que não da pra ver um palmo a sua frente? Então, era tipo isso, só que com chuva maluco. E naquele momento assim como uma mãe que grita “AI AS ROUPAS NO VARAL” quando começa a chover, eu lembrei que tinha deixado todas as janelas da casa abertas (não fui tão irresponsável assim vai, pelo menos eu lembrei). E se você tá se perguntando como que eu pude esquecer, bom, deixe-me falar uma coisa sobre São Paulo. Aqui a cidade tem um clima de manhã, de tarde e de noite, E ELES são completamente diferentes.

tumblr_inline_n61nl0bZIB1rvtfy9

Isso acontece com a diferença de uma hora

Agora, você, leitor sagaz, deve estar se perguntando porque eu não fiz como uma mãe com as roupas e sai pra fechar a casa. E a resposta é muito simples meu jovem, é porque eu teria que ser Moises pra atravessar aquela chuva, e pelo menos na ultima vez que eu chequei, não tinha libertado nenhum povo hebreu de uns egípcios malvados. Então adotando a máxima “quem tá na chuva é pra se molhar” resolvi que seria essa ia ser a sina do meu apartamento.

Quando chego em casa, vou como um militar chegando cada comodo e fazendo uma nota mental do estrago (é, eu faço anotações mentais, me deixa). No final não tava tão ruim quanto eu pensava, só o meu quarto e o da minha mãe é que estavam encharcados (e é sério, tinha água na parede oposta a janela). Agora a minha situação é que eu não tenho mais nenhum tênis pra usar até que o tempo melhore, meu calçado se constituí basicamente de dois chinelos e não tenho uma cama seca pra dormir. Assim como um marido que brigou com a esposa, vou ter que ir dormir no sofá. Realmente, todo dia tem uma merda.

Trailer Honesto de League of Legends

Esse vídeo do Smosh Games é o trailer perfeito de League of Legends ( um jogo que eu sou um pouco viciado…), ele define com precisão tudo o que acontece no jogo, os VÁRIOS mapas ( Summoner’s Rift e …. aqueles outros lá…), as brigas entre jogadores, e até aquela sensação de se perder no meio de uma team fight… vale a pena assistir!!!

A melhor parte é o nome do Lee Sin = Marco Polo

 

O Santo Nem Desconfia

To descobrindo que meus amigos são uma ótima fonte de histórias malucas ( devia ter percebido isso mais cedo, como quando contei essa história aqui) e que to precisando aproveitar mais dela.

Seguinte, esse meu amigo que vou chamar de Ghost (por motivos óbvios) estava lá todo serelepe em um aplicativo chamado Tinder, que se você não conhece…bem, parabéns pra você, continue assim, você está fazendo um ótimo trabalho. E ele deu match nessa garota, e quando isso acontece, rola a opção de bater papo e, Ghost já calejado em flertar com as menininhas, logo pegou o número do whats dela (admito minha parcela de culpa nessa história porque fui em quem introduzi esse vício na vida do rapaz). Depois de rolar aquele papo maroto a menina fala “Vamos ao que interessa, eu gosto de pipi, me mostra o seu”. A cara de Ghost nessa hora assume mais ou menos essa forma:

1284520_motivos-para-amar-ben-affleck-como-batman

Essa é uma representação bem fiel da cara dele na hora

Só que Ghost tinha um problema, ele não tinha passado por nenhuma situação parecido com essa. Ghost então nervoso pela situação nova envolvendo seu “pipi”, ele acaba por não subir. A menina excitada queria, porque queria ver o pipi dele. Desesperado e tentando ganhar tempo, uma lampada de acende na cabeça de Ghost, genialmente ele pede por uma nude da garota. Assim o amiguinho(que nessa hora devia ser bem inho mesmo). Ela, por um sinal divino, rapidamente concorda em mandar uma, que mostra ela de calcinha mostrando a bunda.

A vida até então que estava no modo Easy, resolveu que estava facilitando para o lado do nosso amigo Ghost e decide que ele precisa jogar no Hard. Sua família entra em casa. “Acho que vou passa um tempo no banheiro” pensou ele, e quando se levanta pra ir até lá, vê que seu irmão mais velho está usando o trono. Desesperado ele volta para o quarto, fecha a porta e (não, não tinha tranca, ele só pode rezar aos deuses que o atendesse e não deixasse ninguém entrar no quarto) só que claro, ele estava no Hard. Então você sabe o que aconteceu. Dois minutos depois seu irmão bate na porta anunciando que vai entrar.

Ghost com toda a sua sabedoria ninja adquirida por muitos filmes do Jackie Chan tenta colocar a calça, bloquear a tela do celular e tirar o fone, tudo isso em menos de dois segundos. Sim, é claro que isso também não deu certo. Ele jogou o celular pra cama e levantou correndo tentando colocar a calça. O irmão dele entrou no quarto e vê ele tentando colocar a calça e um porno aberto no celular (ele já conseguiu fazer mais do que eu faria em uma situação como essa, eu provavelmente entraria em pânico), seu irmão fez a ÚNICA coisa sensata nessa situação e fingiu que não viu nada e foi embora.

Ghost então já na situação, no mínimo, mais bizarra da sua vida, ainda tinha a menina ficando impaciente para ver a foto e dizendo coisas que não serão reproduzidas aqui por ser um blog de família e classe. Ele então faz o que qualquer homem que está perdendo uma oportunidade de sexo faria, ele então resolveu mentir.

Ghost engolindo toda sua masculinidade, resolve procurar no Google fotos de pênis e acaba por achar um que é relativamente parecido com o seu (minha cara quando ele tava contando devia estar igual a do irmão dele) e mandou pra garota. Ele me mandou o print do que aconteceu em seguida:

print

Nesse momento todo mundo que tava escutando a história começou a morrer de rir, essa foi uma bela de uma bilada cino. Ele falou, e eu duvido, que nem ficou bravo, que até que foi uma boa zoeira. Só consigo me lembrar do velho ditado de que tudo que vem fácil o santo desconfia, ou pelo menos no caso dele, deveria.

Indicação: Shots of Awe

Tinha escrito um textão pra acompanhar esse post, mas desisti. Vou deixar o vídeo falar por sim mesmo.

Só achei uma pena não ter legendado para as pessoas que não compreendem inglês possam entender, e mesmo assim, ele fala bem rápido, então pra entender requer um bom nível de conhecimento do idioma. Mas fora isso, é um canal que eu recomendo pra tirar um pouco da monotonia das gameplays que eu manjo é só isso que você vê no YouTube, e ter umas ideias novas sobre o mundo. Realmente não tem o que falar, só peço para que deem uma chance e se permitam ser surpreendidos.