Trailer Honesto de League of Legends

Esse vídeo do Smosh Games é o trailer perfeito de League of Legends ( um jogo que eu sou um pouco viciado…), ele define com precisão tudo o que acontece no jogo, os VÁRIOS mapas ( Summoner’s Rift e …. aqueles outros lá…), as brigas entre jogadores, e até aquela sensação de se perder no meio de uma team fight… vale a pena assistir!!!

A melhor parte é o nome do Lee Sin – Marco Polo –

 

O Santo Nem Desconfia

To descobrindo que meus amigos são uma ótima fonte de histórias malucas ( devia ter percebido isso mais cedo, como quando contei essa história aqui) e que to precisando aproveitar mais dela.

Seguinte, esse meu amigo que vou chamar de Ghost (por motivos óbvios) estava lá todo serelepe em um aplicativo chamado Tinder, que se você não conhece…bem, parabéns pra você, continue assim, você está fazendo um ótimo trabalho. E ele deu match nessa garota, e quando isso acontece, rola a opção de bater papo e, Ghost já calejado em flertar com as menininhas, logo pegou o número do whats dela (admito minha parcela de culpa nessa história porque fui em quem introduzi esse vício na vida do rapaz). Depois de rolar aquele papo maroto a menina fala “Vamos ao que interessa, eu gosto de pipi, me mostra o seu”. A cara de Ghost nessa hora assume mais ou menos essa forma:

1284520_motivos-para-amar-ben-affleck-como-batman

Essa é uma representação bem fiel da cara dele na hora

Só que Ghost tinha um problema, ele não tinha passado por nenhuma situação parecido com essa. Ghost então nervoso pela situação nova envolvendo seu “pipi”, ele acaba por não subir. A menina excitada queria, porque queria ver o pipi dele. Desesperado e tentando ganhar tempo, uma lampada de acende na cabeça de Ghost, genialmente ele pede por uma nude da garota. Assim o amiguinho(que nessa hora devia ser bem inho mesmo). Ela, por um sinal divino, rapidamente concorda em mandar uma, que mostra ela de calcinha mostrando a bunda.

A vida até então que estava no modo Easy, resolveu que estava facilitando para o lado do nosso amigo Ghost e decide que ele precisa jogar no Hard. Sua família entra em casa. “Acho que vou passa um tempo no banheiro” pensou ele, e quando se levanta pra ir até lá, vê que seu irmão mais velho está usando o trono. Desesperado ele volta para o quarto, fecha a porta e (não, não tinha tranca, ele só pode rezar aos deuses que o atendesse e não deixasse ninguém entrar no quarto) só que claro, ele estava no Hard. Então você sabe o que aconteceu. Dois minutos depois seu irmão bate na porta anunciando que vai entrar.

Ghost com toda a sua sabedoria ninja adquirida por muitos filmes do Jackie Chan tenta colocar a calça, bloquear a tela do celular e tirar o fone, tudo isso em menos de dois segundos. Sim, é claro que isso também não deu certo. Ele jogou o celular pra cama e levantou correndo tentando colocar a calça. O irmão dele entrou no quarto e vê ele tentando colocar a calça e um porno aberto no celular (ele já conseguiu fazer mais do que eu faria em uma situação como essa, eu provavelmente entraria em pânico), seu irmão fez a ÚNICA coisa sensata nessa situação e fingiu que não viu nada e foi embora.

Ghost então já na situação, no mínimo, mais bizarra da sua vida, ainda tinha a menina ficando impaciente para ver a foto e dizendo coisas que não serão reproduzidas aqui por ser um blog de família e classe. Ele então faz o que qualquer homem que está perdendo uma oportunidade de sexo faria, ele então resolveu mentir.

Ghost engolindo toda sua masculinidade, resolve procurar no Google fotos de pênis e acaba por achar um que é relativamente parecido com o seu (minha cara quando ele tava contando devia estar igual a do irmão dele) e mandou pra garota. Ele me mandou o print do que aconteceu em seguida:

print

Nesse momento todo mundo que tava escutando a história começou a morrer de rir, essa foi uma bela de uma bilada cino. Ele falou, e eu duvido, que nem ficou bravo, que até que foi uma boa zoeira. Só consigo me lembrar do velho ditado de que tudo que vem fácil o santo desconfia, ou pelo menos no caso dele, deveria.

Indicação: Shots of Awe

Tinha escrito um textão pra acompanhar esse post, mas desisti. Vou deixar o vídeo falar por sim mesmo.

Só achei uma pena não ter legendado para as pessoas que não compreendem inglês possam entender, e mesmo assim, ele fala bem rápido, então pra entender requer um bom nível de conhecimento do idioma. Mas fora isso, é um canal que eu recomendo pra tirar um pouco da monotonia das gameplays que eu manjo é só isso que você vê no YouTube, e ter umas ideias novas sobre o mundo. Realmente não tem o que falar, só peço para que deem uma chance e se permitam ser surpreendidos.

Resenha – Marvels

Eu leio quadrinhos há muito tempo, e em todos esses anos eu li estórias boas e ruins, com boa arte, ou uma arte tão esquisita que faz você pensar se o artista não estava sob efeito de drogas quando resolveu pegar em um lápis. Porém, às vezes dou sorte e me deparo com obras que são incrivelmente boas, tanto do ponto de vista artístico quanto literário, são essas obras prima da nona arte que me marcam e me fazem analisar o que realmente é uma verdadeira HQ.

download

Marvels é um desses exemplos, assim como o todo e poderoso Watchman, Batman: O Cavaleiro das Trevas, Planeta Hulk, A Ultima Caçada de Kraven e tantas outras obras memoráveis. Publicada originalmente em quatro partes no ano de 1994 nos EUA, Marvels foi concebida por Kurt Busiek (roteiro) e Alex Ross (arte) e meus amigos… Que dupla eles formaram.

O enredo é uma das melhores sacadas que eu já vi em histórias em quadrinhos. Ambientado entre 1939 à 1974, a trama gira em torno do fotojornalista Phil Sheldon, que com a sua câmera registra o surgimento do universo Marvel, e a sua evolução com o passar dos anos. Diferente das histórias comuns de super-heróis em que o leitor é posto no lugar do herói, onde a sua empatia pode fazer se sentir tenso, ou com raiva devido a um combate acirrado, Marvels faz diferente e te coloca como espectador, como um mero cidadão comum.

Marvels

O Universo Marvel se inicia com o surgimento do primeiro Tocha-Humana (sim tem mais de um, e sim ele foi o primeiro herói do universo Marvel). Quando esse tocha humana fez sua primeira “aparição” em publico em uma espécie de “feira de ciências”, a intenção do cientista que tornou aquilo possível foi mostrar para as pessoas de 39, como o homem poderia evoluir além de qualquer expectativa. E Phil estava lá para registral algo que, todos ali, inclusive ele, acreditavam ser apenas charlatanice. O que é claro, não demorou muito para se provar o contrário

8

Isso ocorreu com a aparição de Namor, e a batalha dele contra o tocha humana. Nesse momento as pessoas começaram a ver que coisas eram reais e estavam ali bem diante de seus olhos. Depois, na segunda guerra mundial veio o Capitão América, e a partir desse ponto as pessoas já começaram a se acostumar com essas “maravilhas” e ao fato de dividirem seu mundo com elas.

marvels_23

Em seguida veio o surgimento do primeiro supergrupo da Marvel: O Quarteto Fantástico, e então começaram a se falar em mutantes, e o surgimento dos X-Men, o Homem-Aranha, a primeira visita do Galactus à Terra. Em todos esses eventos estava lá nosso bom e velho amigo Phil para fotografar a ação e eternizar toda essa história em um livro fotográfico intitulado “Marvels”.marvels2

O que mais me emocionou foi a parte final, na qual mostra o ponto de vista de Phil acerca de um dos momentos mais dramáticos da Marvel que é, a morte da Gwen Stacy. A forma com que Phil narra os acontecimentos, somada a fabulosa arte de Alex, te leva diretamente para dentro da história e é uma viagem sem precedentes

10.1_Marvels_GwenStacey1

Minha edição é a da, já citada na resenha do “O Demônio na Garrafa“, Coleção Oficial de Graphic Novals Marvel. (especificamente, o volume 13). Nessa edição temos um prefacio do Stan Lee, Comentário de John Romita, Kurt Busiek, Alex Ross. Além de uma galeria de arte.

 

Marvels é uma verdadeira obra de arte e se você não ler, pode ter certeza de estar perdendo uma experiência inesquecível.

 

Resenha – Homem de Ferro: O Demônio na Garrafa

Já faz muito tempo que eu não publico nada no site, um dos motivos é o bloqueio criativo que eu tive. Por isso resolvi recomeçar, escrevendo algo que não fosse um conto e sim alguma coisa sobre quadrinhos. assunto que eu não abordo já há algum tempo.

Caso alguém não saiba (o que eu duvido) é que a editora Salvat, em parceria com a Panini vem publicando desde o ano passado uma coleção de encadernados com as sagas Marvel mais importantes dos últimos 30 anos (talvez eu tenha exagerado no numero)  A coleção se chama “Coleção oficial de Graphic Novels Marvel”, uma publicação quinzenal, com custo de  32,90 por volume, somando ao todo 60 volumes. Minha coleção compõe 14 volumes, dos 31 já lançados. Eu poderia começar por Guerra civil (matéria que já publiquei aqui, só que não tão aprofundadamente) Ou talvez, planeta hulk (também já publicado aqui). Mas decidi começar pelo começo.

A Edição de número 1 da coleção traz as edições 120 a 128 da revista Iron Man. Porém só a ultima história leva o titulo do post “Homem de Ferro: O demônio na garrafa”  .

Salvat-Demonio-da-garrafa-Homem-ferro

As mentes criativas que moldaram essa coletânea foram quatro, dois roteiristas e dois artistas. Eles são: David Micheline e Bob Leyton no roteiro. E Jhon Romita jr e Carmine Infatino nos desenhos. Pra quem busca ação e socos desenfreados atenção! Você não vai achar isso aqui, pelo menos não da forma como vemos hoje.

Entre março e novembro de 1979 a saga foi publicada. Em 79, ou melhor dizendo atá metade dos anos 80, os heróis e sua história tinha uma lição de vida, de moral e integridade muito mais palpável do que as de hoje. Naquela época era muito mais fácil identificar os heróis e os vilões, dou enfase nesse ponto  pois pude notar como até os bandidos das estórias tinham um pouco de decência e respeito. Naquela época o herói era herói e bandido bandido, sendo o herói uma força do bem e exemplo a ser seguido.

Por que estou escrevendo isso? Porque imaginem só! E se um herói ao invés de enfrentar o vilão, o bandido ele enfrentasse algo muito mais complicado de se resolver? Algo que não exigisse socos e ponta pés? E se fosse um problema interno, do seu psicológico? Pois é isso que acontece com nosso bom e velho amigo Tony Stark.

Não pensem que por conta disso ele não enfrente vilões, ele enfrenta, mais isso não é o importante! O importante é os apertos que ele passa devido ao fato dele ser alcoólatra. Um evento leva ao outro, que leva ao outro, até chegarmos na parte final, e quando o Tony percebe (com a ajuda dos amigos) que o que aconteceu a ele de ruim, foi culpa do álcool, vicio que ele jura largar.

É incrível ver que roteiristas daquela época escreveram um estória tão profunda, num período em que as HQs eram, como eu havia dito, “Politicamente corretas”. Talvez isso tenha passado despercebido pelos garotos da época, isso não me surpreenderia nem um pouco.

A arte, é bem agradável aos olhos, sem muitos detalhes que acabam te distraindo. esse estilo foi abandonado no fim dos anos 80 e começo dos 90. Como um todo a edição é excelente e merece sim estar nessa coleção, pois a sua importância é obvia. Foi ela que fez com que os herois começassem a cada vez mais  dar vestígios de que são mais parecido conosco de que pensávamos.

Pabaxi News Podcast #2

Podcast #2

Nesse podcast da semana com Marcello, Ruilce e Tuti você descobre que nós vivemos no futuro e que agora telepatia é possível. Você também descobre o que uma médica fez com o seu noivo. E a maior noticia da internet nos últimos tempos 0 “The Fappening”

Tempo de Duração: 15 minutos

Links Comentados no Cast:

Críticas, Sugestões e Dúvidas:

  • Email: [email protected]
  • Twitter: @Pabaxi
  • Facebook: Pabaxiando

Para fazer o Download basta clicar aqui. E então clique em qualquer lugar da tela com o Botão Direito e escolha a opção Salvar Como. Espero que gostem do programa =)